A paisagem que se forma no fim de tarde na região do Mosqueiro, em Aracaju, mesclando os tons de vermelho-alaranjado do Sol que se despede no horizonte com o azul do céu ao fundo, refletidos nas águas do rio Vaza Barris, deram nome a um dos principais cartões postais da capital sergipana: a Orla Pôr do Sol.

Durante o dia, a ida e vinda de turistas e sergipanos que embarcam para destinos como a Crôa do Goré, Ilha dos Namorados ou que passeiam pelo local movimentam o ambiente. O espaço será revitalizado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de estado do Turismo (Setur), com recursos do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), para impulsionar o turismo na terra dos cajueiros das araras.

Nesta quinta-feira, 10, o governador Belivaldo Chagas assinará ordem de serviço para reforma imediata do local. O investimento é de R$ 1.821.392,44. O projeto prevê a reurbanização da orla, com melhora da iluminação e reforma do píer existente. Segundo o secretário de Estado do Turismo, Cincinato Barros de Mello, a obra será iniciada logo após a ordem de serviço.

“A Camel Empreendimentos e Construções Ltda foi a vencedora da licitação e o prazo de execução da obra é de seis meses. Os recursos já estão garantidos, porque são do Prodetur, que tem como agente financiador o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Vale destacar que a Orla Pôr do Sol é um equipamento administrado pela Prefeitura de Aracaju. Estamos fazendo essa parceria, com ações do governo no município de Aracaju, assim como em outros municípios”, informou Cincinato.

Para o secretário, a revitalização valorizará ainda mais o ponto turístico ao destacar seus atrativos e suas belezas naturais. “A capital do estado, Aracaju, possui tre^s orlas: a Orla de Atalaia, a Orla do Bairro Industrial e a Orla Po^r do Sol. Dessas, a Po^r do Sol representa a segunda do ranking quanto ao número de visitas, sendo a Orla de Atalaia o ponto turístico mais visitado da capital. A Orla Po^r-do-Sol tem atraído visitantes com demandas diversas, como passeios em seus decks de madeira, uso dos equipamentos de ginástica, uso dos bares e restaurantes; atividades nos parques infantis, apreciação do po^r do sol em seu deck ou acesso a embarcações no atracadouro. Por isso a  importância de cuidarmos dela”.

Intervenções

Quem frequenta a Orla terá mais segurança e comodidade. Quem a ela chegar por meio de ônibus, por exemplo, descerá em ponto sinalizado e com lombada de acessibilidade. Entre outros benefícios da revitalização da orla estão a instalação de lâmpadas de LED, a implantação de câmeras de segurança e a reforma do posto policial.

De acordo com o coordenador de Infraestrutura do Prodetur, Rafael Corona, os serviços são essenciais para recuperar o funcionamento e o desempenho turístico do local. “O Prodetur vai fazer a recuperação total da Orla. O projeto contempla a instalação de novos banheiros públicos; instalação de atracadouros flutuantes; melhorias na iluminação pública e reforma dos 600m de calçadão da orla. Outro ponto é a instalação de chuveirões (2 núcleos com 2 chuveiros cada) para os banhistas. O espaço será reorganizado, haverá a recuperação dos desenhos nos pisos e na murada (painel), do guarda corpo e de todo deck de madeira. O paisagismo será refeito também”, explicou.

O guia de turismo Lucivaldo Oliveira trabalha no setor há 14 anos e falou da expectativa com a revitalização do ponto turístico. “A Orla necessitava dessa revitalização para atrair mais turistas e dar mais segurança a todos que procuram os passeios para a Crôa do Goré, Ilha dos Namorados e Ilha do Viral. Essa é uma região belíssima e os turistas que chegam aqui saem encantados com as belezas desse local. Essa reforma chega em uma boa hora e a expectativa é que mais turistas sejam atraídos, porque quem visita o local gosta de ver o espaço organizado e com segurança. E isso ajuda eles a retornarem também, como muitas vezes acontecem”, afirmou Lucivaldo, que, mensalmente, leva cerca 1.500 turistas para conhecer a Orla Pôr do Sol e as belezas do seu entorno.

Fábio Almeida faz a linha regular para Crôa do Goré e ilhas dos Namorados, Viral e Mem de Sá e contou que a revitalização beneficiará turistas, empresas do ramo e a comunidade local. “A gente precisava desse respaldo. Valoriza nosso trabalho, ajuda o turismo e oferece mais conforto e segurança a quem visita a região. Hoje são três empresas e cerca de 30 autônomos que trabalham com esses passeios. Somos muito parabenizados pelo nosso trabalho e é bom ver o governo fazendo a parte dele, porque temos movimento aqui 365 dias por ano, mesmo chovendo, a Crôa é reconhecida como uma paisagem inigualável”, apontou.

Licon Brito vive na localidade desde que nasceu, há 26 anos, e sua família sempre sobreviveu da renda gerada pelo turismo na região. “Meu pai tem um bar flutuante e eu, recentemente, também abri um quiosque aqui na orlinha. A gente tem atraído muitos turistas, cativando os clientes que muitas vezes retornam e também recomendam o lounge para os amigos. Essa é uma região muito bonita e uma melhor estrutura só tem a acrescentar. Muitas pessoas vivem do turismo aqui, tanto quem organiza os passeios de barco, quanto os comerciantes e a população em geral. O turismo gera renda e empregos de forma direta ou indireta. Esse investimento nos ajudará muito”, argumentou o jovem empreendedor.

Prodetur

O Prodetur é uma linha de crédito entre o governo do Estado e o Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil (BID) no valor de US$ 100 milhões (mais de R$ 300 milhões) para o desenvolvimento do turismo em Sergipe. Cabe ao BID o financiamento de US$ 60 milhões, sendo US$ 40 milhões de contrapartida estadual.

Fonte: ASN