15/12/2018
22:15:59

Oportunidade para mostrar a produção artesanal e gastronômica do município. Assim, até o próximo domingo (16), artesãos e culinaristas de São Cristóvão participam da sexta edição do Natal da gente Sergipana, através da “Feirinha da Gente”. O evento é realizado pelo Instituto Banese, através do Museu da Gente Sergipana Governador Marcelo Déda e com apoio do Governo do Estado.

Através do projeto “Origine-SE”, as artesãs da Casa das Bonecas montaram um dos estandes mais visitados do local. Retratando em forma de bonecos de pano, os componentes do folclore sergipano, a riqueza dos detalhes se torna uma lembrança para os visitantes que admiram a cultura sergipana.

“Esta é a segunda fez que participamos da Feirinha da Gente, através da produção feita pelo projeto Origine-SE, onde retratamos as figuras das estátuas do Largo da Gente Sergipana. Esse trabalho é resultados de meses de estudo, pesquisa e confecção das peças. São bonecos que se tornam peças de decoração justamente pela qualidade da matéria-prima. Toda participação em eventos públicos desse porte é essencial para nós que somos artesãos. Toda participação vira vitrine para nossa arte. Queremos sempre participar mostrando a riqueza de nossa cultura, de nosso folclore”, contou Maria Anair dos Santos Reis (Tatá Bonequeira).

Mesmo sem estar presente no evento, a doceira Dona Marieta da Casa das Queijadas enviou suas produções gastronômicas para o Natal da Gente Sergipana. A filha dela, Marta Angeliza Santos Goes trouxe as populares queijadas, além de cocadas e doces caseiros que são verdadeiras referências de São Cristóvão para o mundo.

“Sempre participamos deste evento de Natal do Museu da Gente, pois compreendemos a importância de levarmos nossos produtos para todos os públicos, seja de dentro de São Cristóvão ou de fora da cidade. É fundamental sairmos do espaço físico da loja, divulgarmos nossa produção em outros pontos e para públicos diversos”, pontuou.

Entre tantas opções de lanches, Valéria Matos escolheu os doces de São Cristóvão. “Não resisti e comprei as cocadinhas. Já conheço os doces da cidade e já experimentei as queijadinhas que são maravilhosas”, enfatizou.

Festa
Esta é a sexta edição do Natal da Gente Sergipana, e que celebra também o sétimo ano de inauguração do Museu da Gente Sergipana Governador Marcelo Déda. Segundo o diretor superintendente do Instituto Banese, Ezio Déda, a festa deste ano tem vários motivos para ser comemorada.

“Além do aniversário do museu, estamos comemorando também a inauguração do Largo da Gente Sergipana, fomos classificados como o primeiro, dos cinco museus, mais visitados do Nordeste, segundo o Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), recebemos a Ordem do Mérito Cultural, do Ministério da Cultura, e o Largo da Gente Sergipana, recebeu o prêmio ‘Destino Aracaju’. Mais recente, também recebemos a Comenda de Incentivo à Cultura Luís Câmara Cascudo, do Senado Federal. Tudo isso são premiações pelas ações culturais que estamos desenvolvendo no Museu da Gente Sergipana Governador Marcelo Déda, e nosso Natal já é uma tradição onde reunimos feirantes e artesãos de todos os cantos do Estado. Nossa preocupação é integrar sempre mais pessoas e atrair mais visitantes para o museu”, disse.

Fotos: Márcio Garcez.